Quer um compacto desportivo (novo) com 250 cv e mais divertido de conduzir do que um Golf GTI por menos de 30 000? Não é possível? Acredite que é. E bom.

Quando fiz o ensaio do Kia Ceed Coupé (também existe na carroçaria berlina 5p com as mesmas prestações e equipamento)1.6 Turbo GDi GT no Autohoje 1257 disse logo que este era uma das melhores relações preço/prestações/emoção do nosso mercado; aliás, tivesse a marca Kia o peso da tradição desportiva da marca Honda, e o Ceed GT 1.6 Turbo tinha tudo para ser o Civic Type R dos nossos dias, inclusive uma caixa curta e rápida que é um verdadeiro regalo de usar. Mas o melhor é que existe potencial para melhorar ainda bastante com pouco dinheiro, sobretudo tendo em conta que a Kia tem uma campanha de 6 000€ de desconto, o que resulta num preço final inferior a 27 500€ por um carro com 204 cv que faz 7,2 segundos dos 0 a 100 km/h e tem chassis e travões à altura.

A preparação

O objetivo no projeto desta semana é conseguir elevar a performance e a eficácia a níveis comparáveis aos dos rivais mais potentes com motores dois litros, mas ficando abaixo dos 30 000€

Assim, por valores que oscilam entre os 500 e os 1000€, dependendo do preparador, uma simples reprogramação permite elevar a potência do motor para o intervalo entre os 240 e os 250 cv (ver gráfico) e baixar, confortavelmente, o tempo de aceleração dos 0 a 100 km/h para a casa dos 6 segundos, bem como cumprir o quilómetro de arranque em menos de 27 segundos.

kia procee d gt tuned to almost 250 hp by shiftech 4

O chassis de série é bastante eficaz, com boa tração e ajustabilidade de atitude em apoio por meio do acelerador, porém, para aproveitar ao máximo os cavalos extra é boa ideia investir na suspensão; até porque, mesmo em desportivos, os amortecedores são dos componentes em que os construtores mais poupam, colocando o preço e a durabilidade à frente da performance. A dificuldade aqui é que, como o Kia Ceed GT não está entre os carros com maior mercado, a escolha é mais reduzida que nos rivais do costume, pelo que as suspensões reguláveis em altura com molas progressivas (coilovers) da ST Suspensions são um bom compromisso entre preço e performance: cerca de 700€, ao que pode ser necessário adicionar a montagem, dependendo de onde é feita a compra. Os travões de série são potentes e bons (com pneus Michelin Pilot Sport 3 a distância de imobilização a partir dos 120 km/h fica abaixo dos 50 m), com um tato correto e sem alterações de consistência em uso intensivo.

Por fim, para os mais exigentes existe a possibilidade de montar um diferencial autoblocante, mas aqui já implica ultrapassar os 30 000€ do orçamento definido, embora por uma derrapagem inferior a 10%. A dificuldade é que não consegui encontrar nenhum kit “plug & play”, pelo que tem de ser aplicada uma solução mais criativa, mas o ganho de envolvência e de velocidade de saída de curva vale bem o esforço. Em concreto, algumas das soluções possíveis são a adaptação do diferencia do novo Hyundai i30 N, um Quaife ATB desenvolvido para o Kia Venga (!?) ou um Drexler adaptado por medida. A vantagem das opções Quaife e Drexler (para além de serem muito mais eficazes e desportivos que todos os diferencias autoblocante montados de série), é que ambos os fabricantes possuem um departamento de vendas/engenharia muito solicito e com capacidade de responder a solicitações únicas do cliente. Perguntar não custa… 

 

Assine Já

Edição nº 1454
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes